20 de setembro é celebrado o 'Dia do Gaúcho'!

20/09/20 às 18h18
Atualizado em 21/09/20 às 18h43

 Grupo de Dança Ecos de Liberdade parabeniza a todos os gaúchos nativos e de coração

Em 20 de setembro de 1835, os farroupilhas, liderados por Bento Gonçalves, venciam o confronto da Ponte da Azenha e entravam na província de Porto Alegre. Iniciou-se a Guerra dos Farrapos, o mais duradouro conflito armado da história do Brasil, que resultou na declaração de independência do Estado do Rio Grande do Sul, dando origem à República do Piratini, que durou cerca de sete anos.

A Guerra dos Farrapos, também chamada de Revolução Farroupilha, teve início na província de São Pedro do Rio Grande do Sul, entre 20 de setembro de 1835 a 1 de março de 1845. É considerada uma das mais importantes passagens da história do Rio Grande do Sul, um marco da formação social e política do Estado.

A importância do dia 20 de setembro é tão grande que em 1978 foi decretado feriado em todo o Estado pela lei estadual 4.453/78. Mas para entender o porquê da importância da data, é necessário conhecer melhor o contexto histórico, as razões e no que resultou o conflito.

Semana de tradição e festa

 

É a hora do gaúcho lembrar porque é gaúcho, tchê. Não é apenas o dia 20 de setembro que é dia de festa no Rio Grande do Sul. Os Centros de Tradição Gaúcha, CTGs, que existem em praticamente todas as cidades gaúchas e por todo o Brasil e hoje espalhados pelo mundo, preparam uma série de comemorações para a semana Farroupilha. São gincanas, churrascos (claro), missas no melhor estilo crioulo (nome dado aos moradores dos pampas no passado), desfiles temáticos, palestras e discussões.

Resumo sobre a Guerra dos Farrapos, causas do conflito e objetivos.

 

Fonte: Jornal Razão