Acusada de matar grávida em Canelinha passará por exame na quinta

20/10/20 às 17h17
Atualizado em 20/10/20 às 17h17

 O exame de sanidade mental pedido pela defesa da acusada de matar Flávia Godinho Mafra, de 24 anos, e roubar o bebê da barriga da vítima em Canelinha, será realizado nesta quinta-feira (22). A mulher está presa e confessou o crime.

Exame será realizado no Instituto Geral de Perícias (IGP) de Brusque. A assassina estava no presídio de Tijucas, mas foi transferida para Chapecó. Pedido para o exame de sanidade foi feito pela defesa de Rozalba. O juiz diz na decisão que os indícios de insanidade são tênues, mas como a defesa da mulher provocou o assunto será feito o exame.

Flávia estava grávida e foi encontrada morta em uma cerâmica desativada no bairro Galera, em Canelinha, na manhã do dia 28 de agosto. Ela foi morta a tijoladas e tinha cortes na barriga provocados por estilete. A bebê foi retirado no ventre da mãe pela criminosa.

Rozalba confessou o crime e indicou que foi premeditado. De acordo com o laudo da perícia do corpo da jovem, indicou que a causa da morte foi ferimento cortante no abdômen.

Notícia anterior
Candidato renúncia e PT muda chapa, em São João BatistaO exame de sanidade mental pedido pela defesa da acusada de matar Flávia Godinho Mafra, de 24 anos, e roubar o bebê da barriga da vítima em Canelinha, será realizado nesta quinta-feira (22). A mulher está presa e confessou o crime.

Exame será realizado no Instituto Geral de Perícias (IGP) de Brusque. A assassina estava no presídio de Tijucas, mas foi transferida para Chapecó. Pedido para o exame de sanidade foi feito pela defesa de Rozalba. O juiz diz na decisão que os indícios de insanidade são tênues, mas como a defesa da mulher provocou o assunto será feito o exame.

Flávia estava grávida e foi encontrada morta em uma cerâmica desativada no bairro Galera, em Canelinha, na manhã do dia 28 de agosto. Ela foi morta a tijoladas e tinha cortes na barriga provocados por estilete. A bebê foi retirado no ventre da mãe pela criminosa.

Rozalba confessou o crime e indicou que foi premeditado. De acordo com o laudo da perícia do corpo da jovem, indicou que a causa da morte foi ferimento cortante no abdômen.

 

Fonte: Rádio Super FM 99