Aves raras são encontradas na Praia de Tijucas

10/05/18 às 15h15
Atualizado em 10/05/18 às 16h11

Fotos: Julio Castellain e Hermes Haerchen

 Pessoas em trajes camuflados, coletes, chapéus, munidas de câmeras fotográficas equipadas com super lentes objetivas.Esse tem sido o cenário na Praia de Tijucas, no Sul do Rio, nos últimos dias. A região é considerada um santuário de aves migratórias e frequentada por observadores de pássaros. Desta vez, por conta da relevância das aparições, pesquisadores se deslocaram de várias partes de Santa Catarina, do Paraná e até do Nordeste do país.

Os observadores de aves foram atraídos pela presença de uma família de sete flamingos-dos-andes (Phoenicoparrusandinus) na praia. Segundo o grupo, a família já frequenta o local há alguns anos. No site Wiki Aves (www.wikiaves.com.br), em que os observadores divulgam suas fotos, Tijucas é o local com mais registros fotográficos da espécie no Brasil.

A grande surpresa dos últimos dias, porém, foi o primeiro registro de duas espécies de aves em Santa Catarina. A primeira delas é a agachadeira-mirim (Thinocorusrumicivorus), ave que pode ser encontrada em países como Peru, Bolívia e Argentina, além do Brasil. A foto feita pelo observador JulioCastellain no último dia 02 (quarta-feira) marca o primeiro registro da espécie no estado. Assim como nas outras três observações feitas no país (em São Paulo e no Rio Grande do Sul), apenas um indivíduo foi avistado.

Julio comenta o feito: “Sou observador por hobby. Soube que estava bombando de aves em Tijucas e fui para registrar uma lista de 16 espécies. Nem vi os flamingos no primeiro dia. Fotografei a agachadeira sem saber do que se tratava e depois soube que tinha feito o primeiro registro da espécie no estado”.

O segundo registro inédito em terras catarinenses foi do maçarico-de-costas-brancas (Limnodromus griséus), fotografado na praia no último dia 06 (domingo). Esta é uma ave que migra da América do Norte e raramente é avistada.

Praia de Tijucas é um importante ponto de parada para aves migratórias

A bióloga Carla Cravo e o esposo Cristiano Voitina são frequentadores assíduos da praia. Cristiano é autor do livro “Aves Catarinenses” (2017), em que o biólogo e pesquisador registrou mais de 600 espécies em um trabalho de oito anos. Cristiano destaca a Praia de Tijucas como importante ponto de parada para descanso e alimentação de aves em migração. No seu livro, constam 14 espécies de pássaros fotografados na Foz do Rio Tijucas.

 

Texto: Thiago Furtado (Estagiário da Diretoria de Comunicação)