Barreiras de controle de acesso aos municípios do Vale começam a funcionar nesta segunda-feira, (23)

22/03/20 às 17h17
Atualizado em 22/03/20 às 20h19

Com o objetivo de prevenir a proliferação do coronavírus no Vale do Rio Tijucas, os prefeitos de Canelinha, Tijucas, São João Batista, Nova Trento e Major Gercino montaram um Plano de Contingência de Barreira Rodoviária Intermunicipal dos Municípios do Vale do Rio Tijucas.

Segundo o Decreto n. 2.554/2020, a partir desta segunda-feira (23), as vias públicas de acesso à região do Vale do Rio Tijucas, composta pelos municípios de Tijucas, Canelinha, São João Batista, Nova Trento e Major Gercino, contarão com barreiras físicas e pontos de controle, monitorados por servidores públicos em regime de cooperação, com o objetivo de orientar e prevenir os ocupantes dos veículos em relação às restrições municipais, bem como verificar o estado de saúde daqueles que adentrarem aos limites da região.

Segundo o servidor municipal à frente da organização das barreiras, o diretor da C.M.E de Canelinha, Thiago Trainotti, após reunião de treinamento em Tijucas na tarde deste domingo (22), em regime de cooperação, Canelinha e São João Batista cederão funcionários para as barreiras de Tijucas. Além disso, conforme os outros municípios, Canelinha irá restringir o acesso à cidade pelas vias secundárias, onde terá duas barreiras: na Serra do Moura (bairro Moura), que dá acesso à Brusque, e na localidade do Gavião (bairro Moura), que dá acesso à Camboriú, canalizando assim a entrada de veículos por Tijucas. Essas duas barreiras serão de responsabilidade da equipe da Intendência Distrital do Moura.

Tijucas será responsável pelos acessos entre Biguaçu, Porto Belo, Canelinha, São João Batista e outras vias secundárias, com apoio de Porto Belo também. Nova Trento ficará com a outra ponta, em regime de cooperação com a cidade de Brusque. São João Batista, além de auxiliar Tijucas, será responsável pelos acessos entre Brusque, Major Gercino e outras vias secundárias e Major Gercino responsável pelo acesso de Angelina.

Em cada barreira de controle haverá uma equipe capacitada para atuar na operação, onde aplicarão um questionário com perguntas básicas como: local de origem, se algum ocupante do veículo faz parte de grupo de risco, se no veículo algum passageiro está com sintomas de gripe ou infecção respiratória e, se algum deles teve contato com pessoa infectada pelo novo coronavírus ou se esteve em alguma área de risco. Caso alguma destas situações seja encontrada, o cidadão será orientado a comunicar, de imediato, o setor de vigilância epidemiológica do município em que reside para que o mesmo seja monitorado. A pessoa também será orientada a manter o isolamento social em sua residência pelo prazo de 7 (sete) dias. Turistas e pessoas a passeio serão orientadas a retornaram para suas cidades.