Biguaçu e Antônio Carlos debatem nesta quinta-feira a cobrança da TPA em Governador Celso Ramos

09/10/19 às 18h18
Atualizado em 09/10/19 às 18h22

Praia de Palmas, em Governador Celso Ramos (Foto: arquivo Biguá News)

 As câmaras de Biguaçu e Antônio Carlos debatem, em audiência pública marcada para esta quinta-feira (10), a partir das 19h30, a cobrança da Taxa de Preservação Ambiental (TPA) em Governador Celso Ramos. A reunião ocorrerá na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Biguaçu, no bairro Vendaval. A implantação da taxa deve ocorrer até o início da próxima temporada de verão. Automóveis que não sejam emplacados no município pagarão R$ 20 ao acessar as vias que levam às belas praias gancheiras. O objetivo da discussão é cobrar do prefeito Juliano Duarte Campos (PSD) que Governador isente os moradores das outras duas cidades da Comarca do pagamento da TPA. Há dois anos, reuniões foram feitas sobre essas tratativas, contudo, as negociações não seguiram adiante.

A taxa

O planejamento do município prevê que a cobrança ocorra entre 1º de novembro e 30 de abril do ano seguinte, para automóveis, motocicletas, ônibus e caminhões. A tarifa para motocicletas será de R$ 5; automóveis, R$ 20; ônibus, R$ 120. Quem não pagar nos guichês que serão colocados nas duas entradas da cidade (na Quinta dos Ganchos e na Av. Papenborg), receberá o boleto via correios. Conforme o prefeito Juliano Duarte, o valor arrecadado será revertido em ações de proteção ao meio-ambiente, reforço na coleta de lixo na temporada (atualmente a prefeitura não consegue atender a demanda e lixos se acumulam nas calçadas durante o verão), instalação de equipamentos (como banheiros e chuveiros), sinalização turística, entre outras.

Fonte: Biguá News