Cadeirante que teve corpo queimado com explosão de celular morre após dias internado em SantaCatarina

14/01/20 às 08h08
Atualizado em 14/01/20 às 09h29

Imagem: Divulgação

 Após passar cinco dias internado, o homem de 31 anos que teve 50% do corpo queimado após uma explosão de um carregador de celular, não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

O caso foi registrado na cidade de Xanxerê, no Oeste catarinense, na última terça-feira (07). O óbito foi confirmado no domingo (12). O celular da vítima estava carregando ao lado da cama quando explodiu por volta das 4h. O fogo se alastrou pelo colchão e atingiu o homem.

A vítima, que era cadeirante, teve dificuldades para sair da cama. Quando os bombeiros chegaram, ele estava deitado na sala, sem roupa e com fortes dores no corpo.