Família de Biguaçu morre em acidente no Chile

23/05/19 às 07h07
Atualizado em 23/05/19 às 13h02

 Seis turistas brasileiros morreram nesta quarta-feira, 22.maio.2019, em Santiago, no Chile, após terem inalado gás no apartamento onde estavam. Entre eles, cinco catarinenses e uma goiana.Quatro deles moravam em Biguaçu: o casal Fabiano de Souza (41) e Débora Muniz Nascimento de Souza (38), e os filhos Caroline Nascimento de Souza (14) e Felipe Nascimento de Souza (13). As outras duas vítimas era um casal que residia em Hortolândia (SP): o catarinense Jonathas Nascimento Kruger (30), irmão de Débora, e a esposa Adriane Krueger, que era de Goiânia.A família viajou para Santiago para comemorar os 15 anos de Caroline e alugaram um apartamento através de um aplicativo de celular. Após uma semana de estadia, receberam a notícia do que a mãe de Débora e Jonathas havia falecido em Florianópolis durante a madrugada desta quarta-feira. Eles estavam prestes a retornar para o Brasil, quando aconteceu a fatalidade.

Antes de morrer, Débora trocou mensagens com sua prima, Noemi Fortunato Nascimento, relatando que ela e os demais estavam passando mal, com sintomas estranhos. Eles ainda pediram ajuda ao cônsul brasileiro, que deslocou ao local, acompanhado de policiais. Chegando no prédio, tiveram que arrombar a porta, quando encontraram todos mortos no interior do apartamento.

A suspeita é que tenham inalado monóxido de carbono, gás que não tem cheiro e cuja inalação provoca a morte. Quando a Polícia entrou no local, notou que todas as janelas estavam fechadas, o que teria provocado a grande concentração do gás.

O Corpo de Bombeiros evacuou o edifício e os policiais isolaram as ruas vizinhas para iniciar a investigação para confirmar as causas das mortes dos brasileiros.

 

Fonte: Click Camboriú