Guarda-vidas civil É encontrada morta em Itapema

16/10/17 às 08h08
Atualizado em 16/10/17 às 13h14

 A jovem Yasmini Barbosa, 20 anos, guarda-vidas civil em Itapema, se matou no sábado dentro de casa, no bairro Tabuleiro, atrás da rodoviária, após cortar os pulsos com uma faca. Os bombeiros militares chegaram a ser chamados, mas ela já estava morta. Yasmini foi enterrada na tarde de ontem, no cemitério municipal de Itapema.
Pelas redes sociais, os colegas e companheiros de corporação deixaram mensagens e prestaram homenagens, lamentando o ocorrido. “Trabalhou para salvar vidas, mas ninguém soube como salvar a dela. Era cheia de vida, sempre amada por todos”, publicou um amigo. Ninguém sabe explicar o que motivou o suicídio.

Peça ajuda
Se você não está legal ou está vendo algum conhecido pra baixo, não pense duas vezes e ligue pros voluntários do centro de Valorização da Vida (CVV).
Em Itajaí, eles atendem pelo telefone 3349-4111, das 15h às 23h.
Em Balneário Camboriú, o número é 2033-2411.
O CVV também funciona em Itapema. O número é o 3268-4111 e o atendimento vai das 19h às 23h. Também dá pra marcar uma conversa pessoalmente.

Texto e Foto: DIARINHO