Homem que matou garota em Biguaçu praticando “roleta russa” é condenado a 21 anos de prisão

15/03/19 às 08h08
Atualizado em 15/03/19 às 16h08

 O Tribunal do Juri da Comarca de Biguaçu condenou Maycon Willian Pereira, o “Diabo Loiro”, em julgamento realizado na tarde e começo da noite desta quarta-feira (13), no auditório da Univali, pelo crime de homicídio praticado no bairro Rio Caveiras, em janeiro de 2015.

Segundo consta dos autos, ele matou a adolescente Andreza Santos, de 17 anos, na esquina das ruas José Francisco Goulart e Domingos Coelho, através da prática de “roleta russa” (colocar apenas uma bala no revólver, girar o tambor e puxar o gatilho com o cano apontado para a cabeça). A arma usada foi de calibre .38.

Após o corpo de jurados sentencia-lo como culpado pelo crime, o juiz Cesar Augusto Vivan – que presidiu o juri – fixou a pena em 21 anos, 5 meses e 10 dias de reclusão em regime inicial fechado. Diabo Loiro saiu do local conduzido pela polícia e foi levado direto para um presídio na Grande Florianópolis.

Conforme o inquérito da Polícia Civil do município, inicialmente Diabo Loiro argumentou que teria atirado “por engano” na vítima. Contudo, os investigadores descobriram que o indivíduo estava fazendo roleta russa e acabou matando Andreza. O processo correu em segredo de Justiça, pois, na época, a vítima era menor de idade.

Na sessão do juri de ontem, a acusação foi sustentada pelo promotor de Justiça João Carlos Linhares, da 4ª Promotoria de Biguaçu.

Leia também: Homem que matou esposa em Biguaçu é condenado a 14 anos de prisão

Maycon não teve o direito de recorrer em liberdade, pois não era réu primário e já fora condenado por tráfico de drogas – cuja a pena ele cumpria em regime aberto após migrar do semiaberto – e também responde criminalmente por roubo.

Fonte: Bigua-News