Itapema: Projeto que cuida de crianças carentes é alvo de golpista

17/09/19 às 10h10
Atualizado em 17/09/19 às 10h35

Fotos: /Divulgação

Um homem que vem aplicando golpes na região em nome de um funcionário da Receita Federal de Itajaí, segue foragido. De acordo com informações das vítimas ele oferece contêineres com alimentos não perecíveis, carnes e até eletrodomésticos, ele pede dinheiro para as ONGs na tentativa de liberar as doações. Com essa tática, o golpista já fez 10 vítimas.

O caso mais recente foi registrado em Itapema, no Projeto Cantinho da Alegria, localizado no bairro Morretes. O espaço, que cuida de 74 crianças carentes do município, teve um prejuízo de R$ 2 mil.

“Uma funcionária da Rede nos ligou falando dessa pessoa da Receita Federal, que estaria doando os contêineres com alimentos e carnes, incluindo eletrodomésticos e muitos outros materiais. Na hora ficamos felizes. Então, ele começou a solicitar o dinheiro para liberação e custeio do envio. Como não tínhamos caminhão para buscar, nos ofereceu esse serviço. Foi quando decidimos sacar tudo que tínhamos no caixa, era R$2,100. Para pagar os caminhões e combustíveis. Mas, depois de transferir, ele desapareceu”, comentou a idealizadora do projeto, Leidaiana Muller.

Desconfiada do golpe, segundo conta Leidaiana, essa mesma funcionária da Rede Feminina, entrou em contato com a Ong, para informar que estava suspeitando da atitude do homem. “Quando ela nos informou já havíamos transferido. Era o dinheiro do nosso aluguel. Agora estamos desesperados. Não temos como arcar com isso. Me dói saber que existem pessoas com essa coragem, de aplicar golpes em crianças carentes. Ele nos pediu fotos da instituição, falou em brinquedos, vídeo games, bicicletas”, ressalta.

Diante dos fatos, um Boletim de Ocorrência foi registrado na Delegacia de Polícia Civil. A idealizadora também procurou a Receita Federal, onde conheceu o verdadeiro funcionário, que tem o nome utilizado pelo golpista. “Descobrimos por esse funcionário que outras ONGs também caíram nesse golpe. Uma delas teria transferido até R$30 mil”, comenta.

Leidaiana pede ajuda de moradores da região para repor o valor do aluguel levado pelo criminoso. Todos os sábados o espaço realiza um brechó para arrecadar fundos. Doações podem ser feitas também no próprio local. Maiores informações poderão ser repassadas através do (47) 9 9721-4713 WhatsApp.

 

Colaborou: Brunela Maria/VisorNotícias