Major Gercino na lista dos municípios em alerta por baixo índice de vacinação da poliomelite

05/07/18 às 09h09
Atualizado em 05/07/18 às 09h38

Oito cidades de Santa Catarina estão com cobertura vacinal abaixo de 50% para a poliomielite. Apesar de ser uma doença erradicada no país desde 1990, o Ministério da Saúde emitiu um alerta na terça-feira (3) sobre a importância de imunizar crianças menores de cinco anos. Os dados são referente ao ano de 2017.

Estão entre as 312 cidades em alerta no país, listagem divulgada pelo Ministério da Saúde, as cidades de Florianópolis, Palhoça, Anitápolis e Major Gercino, na Grande Florianópolis; Pedras Grandes, no Sul do estado; Pomerode, no Vale do Itajaí; Cunhataí, no Oeste; e Palmeira, na Serra catarinense.

Representantes do Ministério da Saúde se reuniram na última quinta (28) com representantes de estados e municípios para buscar ampliar a mobilização pela vacina. Segundo o Ministério, é preciso cobertura acima de 95% para o país continuar livre da doença.

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, todos os pais e responsáveis têm a obrigação de atualizar as cadernetas de vacinação das crianças. A vacina contra a poliomielite está disponível o ano inteiro, em todos os postos de saúde do Brasil.

A poliomielite ou paralisia infantil é uma doença infecto-contagiosa viral aguda. A transmissão se dá principalmente através de alimentos e água contaminados por fezes de doentes ou portadores da doença, ou contato com secreções (tosse, espirro, saliva do doente).

Entre 6 e 31 de agosto, está prevista a realização da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite