Operação apura fraude milionária na compra de testes rápidos para Covid-19 em SC e outros estados

02/07/20 às 09h09
Atualizado em 02/07/20 às 09h11

 O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT) cumpre 74 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal e em outros sete estados, dentre eles, Santa Catarina. A operação foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (02).

Além de SC e DF, os estados de São Paulo, Espirito Santo, Bahia, Goiás e Paraná estão entre os alvos da operação. Os trabalhos apuram irregularidades praticadas em contratações que envolvem testes para detecção da Covid-19.

De acordo com as informações, existem fortes indícios de superfaturamento na aquisição dos insumos e ainda evidências de que marcas adquiridas seriam imprestáveis para a detecção eficiente do Covid-19 ou de baixa qualidade nessa detecção. O somatório do valor das dispensas de licitação sob investigação supera o valor de R$73 milhões.

O processo corre em sigilo. Durante a operação e as investigações, o Gaeco tem tomado todas as cautelas em relação à situação de pandemia e à delicadeza do momento.

Fonte: Visor Notícias