Peça Vestido Queimado chega em Tijucas pelo Palco Giratório Sesc

17/04/19 às 22h22
Atualizado em 17/04/19 às 22h36

 No próximo sábado (20) acontece em Tijucas um espetáculo intitulado “Vestido Queimado”, da companhia amazonense Soufflé de Bodó. A peça, que explora com inventividade a linguagem do Teatro de Papel, acontece a partir das 16h no Anfiteatro Leda Regina de Souza.

O espetáculo será apresentado de forma gratuita em apenas outras sete cidades do Estado, através do circuito nacional Palco Giratório Sesc. A retirada dos ingressos, sem custo, acontece uma hora antes do espetáculo no local do evento.

O espetáculo

“Vestido Queimado” tem dramaturgia e direção de Francis Madson e narra a aventura de um homem solitário que tem a oportunidade de viver uma nova história com uma amiga inesperada que chega com o vento. A peça estreou em 2017, fruto de uma pesquisa que a Soufflé de Bodó realizou sobre a técnica do Toy Theatre ou Théâtre de Papier, popular entre os séculos XVIII e XIX. Nesse gênero de teatro, o papel é usado como suporte artístico para a criação de personagens manipuláveis.

O Teatro de Papel é um tipo de teatro de formas animadas criado na Áustria do século 17 e posteriormente difundido na França e Inglaterra, a partir de adaptações de textos dos Irmãos Grimm, Jean Racine e Shakespeare. “As famílias ricas da época tinham seus teatros de papel como se fossem móveis importantes da casa. Consistiam em teatros em escala menor, com uso de desenhos em varetas e iluminação a vela”, explica Madson.

Sobre o Palco Giratório

O Palco Giratório é o maior projeto de artes cênicas da América Latina que há 20 anos traz ações formativas e espetáculos de teatro, circo e dança para todas as idades. O projeto possui reconhecimento internacional pela qualidade dos trabalhos, pela diversidade de público e de espetáculos, e pela extensa abrangência das ações que atende a todas as regiões do Brasil.

 

Texto e Fotos: SescTexto e Fotos: Sesc