Polícia Civil realiza operação de combate à corrupção da saúde na região

12/06/18 às 11h11
Atualizado em 12/06/18 às 11h14

 A Polícia Civial realiza, na manhã desta terça-feira, 12/06, uma operação contra o desvio de recursos públicos da área da saúde.

A operação acontece por uma suspeita de realizar um esquema fraudulento feito por uma Organização Social (OS) em Penha e Itapema. Os policiais não divulgaram o nome da organização, nem a quantidade de mandados cumpridos em oito cidades catarinenses.

As cidades que estão sendo investigadas são Penha, Balneário Piçarras, Joinville, Garuva, Timbó, Balneário Camboriú e Itapema.

A operação foi batizada de Sutura e está sendo feita pela Divisão de Combate aos Crimes Contra o Patrimônio Público (DCCPP/Deic) por meio do Laboratório de Lavagem de Dinheiro (LAB- LD). O Miniestério Público de Contas e Ministério Público Estadual da Comarca de Penha apoiam as ações.

Procurada, a Prefeitura de Itapema disse que está prestando todo o apoio aos investigadores. Em nota, o município informou que as informações solicitadas são da administração do hospital Santo Antônio entre os anos de 2013 e 2016. Confira a íntegra do comunicado:


Nota de esclarecimento - Operação Sutura

Na manhã desta terça-feira (12/06) a Polícia Civil esteve na Prefeitura de Itapema e na Secretaria de Saúde realizando a apreensão de documentos referentes à gestão do Instituto Adonhiran no Hospital Municipal Santo Antônio (2013-2016).

A Prefeitura de Itapema esclarece que a denominada Operação Sutura não se relaciona com a atual gestão. Todos os documentos, bem como o acompanhamento as diligências foram prestadas de maneira a colaborar com os trabalhos da Polícia Civil. Vale ressaltar que no início de 2017 o contrato com o Instituto Adonhiran já havia sido rescindido pela atual gestão.

Fonte: Visor Notícias