Polícia realiza operação contra estelionato, sonegação e lavagem de dinheiro em Tijucas

27/11/19 às 16h16
Atualizado em 27/11/19 às 18h08

Foto: PC/Divulgação

Na manhã desta quarta-feira (27) Tijucas foi alvo de uma operação da DEIC (Diretoria Estadual de Investigações Criminais). A Operação Castelo de Areia investigou crimes de estelionato, sonegação, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Não houve prisões.

A ação da Delegacia de Repressão a Crimes Contra a Fazenda Pública cumpriu 17 mandados de busca e apreensão.

Segundo o delegado Pedro Henrique Mendes, que coordenou a operação, além de Tijucas os mandados foram cumpridos em Itapema, Balneário Camboriú, Itajaí, Matinhos/PR e Curitiba/PR.

Foram apreendidos veículos, embarcações, joias, dinheiro, obras de arte, relógios da marca Rolex e uma grande quantidade de bolsas Louis Vuitton, cuja a unidade custa R$ 6 mil. Também foram apreendidos demais objetos de valor e documentos.

O delegado informou ainda que todo o material será periciado. A operação mobilizou cerca de 60 policiais civis.