Prometido em 2017, PRF inicia retirada de 3 lombadas eletrônicas da BR-101 em São José

12/03/19 às 11h11
Atualizado em 12/03/19 às 21h15

 A Polícia Rodoviária Federal (PRF) vai iniciar, esta semana, a retirada de três lombadas eletrônicas do tipo “pórtico” que estão instaladas na BR-101, em São José. Os equipamentos são aqueles instalados no sentido Norte (Palhoça-Biguaçu), nos quilômetros 202 (perto do viaduto de acesso ao bairro Areias), no 205 (em frente ao Shopping Itaguaçu) e 206 (na região do Kobrasol). Conforme a PRF, há ainda a possibilidade da retirada de um quarto radar, no km 202, sentido Sul.

A medida já estava anunciada desde o ano de 2017 (relembre aqui) e não tem relação com o anúncio feito pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) em redes sociais há alguns dias, de que determinaria o fim dos radares desse tipo em todo o país.

De acordo com o responsável pela comunicação social da PRF em Santa Catarina, inspetor Luiz Graziano, o equipamento no km 202 deve ser retirado do local até a próxima sexta-feira (15). Já no 205 e 206, vão ser retirados em maio. A medida tem o objetivo de melhorar o fluxo de veículos no trecho, um dos mais movimentados na BR-101 no Estado. “É que o condutor baixa a velocidade e acaba passando a 50 km, e isso atrapalha muito vezes o fluxo de veículos em um trecho já complicado”, diz o inspetor.

Em paralelo a isso, a PRF vai liberar até o final de março seis trechos de acostamento para veículos de passeio também no sentido Norte da rodovia, entre Palhoça e São José – região onde os congestionamentos são diários. O mesmo já foi feito no sentido Sul anos atrás e, por lá, o acostamento já está nivelado à pista e com obras de acesso. Segundo Graziano, no sentido oposto isso será feito aos poucos.

“No sentido norte, vamos começar liberando alguns trechos de acostamento, do jeito que está. Depois a gente vai começar obras para deixar ele mais acabado. A ideia é que os trechos de acostamento funcionem direto, não apenas nos horários de pico, do km 210 ao km 202, que é de Palhoça até a lombada eletrônica de Barreiros”, explica Graziano.

PRF diz que fiscalização será mantida com o fim das lombadas

A definição sobre os locais onde as lombadas eletrônicas seriam colocadas foi feita em conjunto com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Foram levadas em conta estatísticas de acidentes e os locais onde os motoristas costumam abusar da velocidade.

Questionado sobre que medidas serão feitas para manter a segurança no trecho que estará sem as lombadas eletrônicas, Graziano diz que durante o dia “não haverá problemas”, pois como o trânsito é intenso “não vai permitir que os motoristas imprimam muita velocidade”.

“De qualquer forma, nós temos como monitorar esse trecho, monitorar o comportamento dos motoristas. E, se for o caso, a gente pode trabalhar com radares portáteis. A nossa maior preocupação é a noite, porque os motoristas podem exceder velocidade, mas a gente pode trabalhar com fiscalização noturna. Essa é a nossa ideia”, conclui Graziano.

Radares serão instalados depois de maio na rodovia

Depois que a PRF concluir a retirada dos pórticos que controlam a velocidade, começarão a ser instalados pardais como o que existe em uma curva fechada da BR-101, em Tijuquinhas – entre Biguaçu e Tijucas. “Vamos fazer com pardal, sinalizado, objetivo, para que o motorista mantenha 80 km/h em todo o trajeto”.

*Parte das informações são da NSC.