Remédios terão reajuste

05/06/20 às 09h09
Atualizado em 05/06/20 às 09h35

 Depois de dois meses, a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) autorizou o aumento nos preços de remédios. O reajuste será de até 5,21% e já pode ser aplicado pelas farmacêuticas. A autorização foi publicada em edição extra do Diário Oficial de segunda-feira (1º).

No final de março, o presidente Jair Bolsonaro anunciou um acordo com a indústria farmacêutica para que o reajuste anual de todos os remédios fosse adiado por 60 dias, por conta da crise provocada pela pandemia de coronavírus. O reajuste médio seria de cerca de 4%, segundo a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos, e deveria entrar em vigor em 1º de abril.

Em nota, o Sindicato da Indústria Farmacêutica (Sindusfarma) disse que esse aumento é “absolutamente necessário para viabilizar a operação da indústria farmacêutica no país, garantindo assim o fornecimento normal de medicamentos para a população.”

 

Fonte: G1