Suposto atentado em escola de São João Batista gera pânico

20/03/19 às 10h10
Atualizado em 20/03/19 às 14h24

Fotos: Clube i/ Divulgação

A Escola de Educação Básica São João Batista, foi surpreendida nesta terça-feira (20), por um suposto atentado divulgado nas redes sociais.Foi divulgado via WhatsApp, uma imagem juntamente com anotações detalhadas de como seria executado, um suposto plano de atentado com arma de fogo na escola.

O caso virou alvo de investigação da Polícia Civil. Apesar de todos os esforços, as autoridades não conseguiram comprovar ou desmentir a veracidade do material. A Polícia Civil segue as investigações e pede para que os pais e moradores da região fiquem despreocupados.

Na escola segundo professores e direção nada houve de anormal. Segundo a direção, não há motivo para pânico, pois todas as medidas de segurança estão sendo tomadas. Na manhã desta quarta-feira (20), policiais militares monitoraram a chegada dos alunos na escola.

 

Foi emitida uma nota sobre o caso;
CARTA COM SUPOSTO PLANO DE ATENTADO EM ESCOLA FOI AMPLAMENTE DIVULGADA PELAS REDES SOCIAIS

A Polícia Civil, por meio da Delegacia da Comarca de São João Batista, informa:

- em relação às imagens que circularam hoje pelas redes sociais, de acordo com as quais haveria risco de ocorrência de atentando em escola de São João Batista, foram realizadas inúmeras diligências investigativas, porém não foram encontrados, até o momento, indícios concretos que permitam concluir que exista a possibilidade real da ocorrência de um evento desta magnitude.

Por tal razão, solicitamos que não sejam divulgadas ou compartilhadas imagens das quais não se conhece a veracidade, que pouco contribuem com a segurança local.As investigações continuam, de modo que a Polícia Civil permanece em alerta no município.

Por fim, sugerimos aos pais o controle das redes sociais de seus dependentes, sejam eles crianças ou adolescentes, mantendo a Polícia Civil ciente de qualquer ato que fuja da normalidade, comparecendo presencialmente na delegacia mais próxima ou se utilizando do disque denúncia 181.