Conta de luz vai ficar mais cara

03/07/24 às 11h11
Atualizado em 11/07/24 às 11h16
Visualizações: 347

Foto: Agência Brasil/ Reprodução

Os consumidores de Santa Catarina devem preparar-se para um aumento nas contas de luz a partir deste mês de julho. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou a aplicação da bandeira tarifária amarela, impactando diretamente cerca de 3,4 milhões de catarinenses com um acréscimo nas tarifas.

A medida foi tomada devido a condições menos favoráveis para a geração de energia elétrica. A previsão de chuvas abaixo da média, o aumento do consumo de energia durante o período e temperaturas acima da média histórica no inverno são os principais motivos citados pela Aneel para a mudança. Este cenário exige maior utilização das termelétricas, que têm um custo de produção superior ao das hidrelétricas.

A bandeira amarela significa um custo adicional de R$ 1,885 para cada 100 kWh consumidos. Essa tarifa extra incide sobre todos os consumidores residenciais, comerciais, industriais e rurais do estado, conforme informações da Celesc, a companhia energética de Santa Catarina.

O valor arrecadado com a aplicação da bandeira tarifária é utilizado para cobrir os custos mais altos de geração de energia, sendo integralmente repassado aos produtores de energia elétrica. A Celesc atua apenas como intermediadora na cobrança e repasse dos valores.

Para mitigar os efeitos do aumento e incentivar o uso consciente de energia, a Celesc e a Aneel recomendam aos consumidores adotarem medidas de economia de energia. Entre as sugestões estão o uso eficiente de eletrodomésticos e a substituição de equipamentos antigos por modelos mais eficientes.

O sistema de bandeiras tarifárias, em vigor desde 2015, visa justamente sinalizar aos consumidores os custos reais da geração de energia elétrica. As bandeiras podem ser verde, amarela ou vermelha (patamares 1 e 2), indicando desde a situação mais favorável de custo até a mais onerosa, respectivamente.

Fonte: Visor Notícias

Getsites