Deputado de SC protocola requerimento no projeto anti-censura

08/04/24 às 18h18
Atualizado em 19/06/24 às 06h57
Visualizações: 47

GFoto: divulgação

O deputado federal catarinense Gilson Marques (NOVO) protocolou no domingo (7) na Câmara em Brasília um requerimento de urgência no Projeto de Lei Anti-Censura. Apresentado no ano passado por um grupo de 57 deputados, o projeto busca inserir na lei de abuso de autoridade e na lei do impeachment os crimes de censura e de confisco de plataforma.

A iniciativa do deputado repercutiu como resposta da bancada da oposição à polêmica envolvendo a rede social X – antigo Twitter e o Ministro do STF Alexandre de Moraes. O dono da Big Tech, Elon Musk, se tornou alvo de investigação e seus funcionários no Brasil foram ameaçados de prisão, caso não respeitem as determinações da Justiça. Gilson considera as iniciativas do STF como ordens ilegais de censura no Brasil.

Diante da divulgação, Elon Musk, proprietário da plataforma, tornou público o caso e fez um protesto contra a censura que, segundo ele, vem ocorrendo no País, e questionou as decisões proferidas por Moraes.

“A extrema-esquerda já vem se movimentando em resposta, pedindo a votação do PL da censura e a suspensão das atividades do “X” no Brasil. Um completo absurdo autoritário. Frente a isso, é importante a indignação – porém ainda mais importante é tomarmos uma ação. Vamos em busca dessas assinaturas para fazer valer a justiça e derrubar esse abuso de poder”, destacou Gilson.

Para que o requerimento de Marques seja pautado são necessárias 257 assinaturas de deputados.

FONTE: GUARAREMA NEWS

Getsites