Governo de SC proíbe linguagem neutra em escolas públicas e privadas

19/06/21 às 16h16
Atualizado em 14/07/21 às 01h45
Visualizações: 12

O governo de Santa Catarina editou um decreto que veta a linguagem neutra em todas as escolas públicas e privadas do estado. A medida foi publicada pelo governador Carlos Moisés da Silva (PSL) após a proposição da deputada estadual Ana Caroline Campagnolo, do mesmo partido.

O decreto estabelece que documentos escolares oficiais, provas, grade curricular, material didático, comunicados e editais de concursos “não trarão novas formas de flexão de gênero e de número das palavras” e obriga uso da norma culta da Língua Portuguesa.

‘Menine’, ‘todxs’, ‘amigues’ são exemplos da linguagem ou dialeto neutro, que é conhecido também como linguagem não-binária. Segundo o governo, na prática, o “conteúdo não fará referência à linguagem do gênero neutro, inexistente na língua portuguesa e que apresenta contrariedade às regras gramaticais consolidadas no país”

A Secretaria de Estado da Educação (SED) alegou que seu objetivo é prezar pela qualidade da educação, com “respeito à inclusão e à diversidade, ressaltando a norma culta e gramatical da língua portuguesa”.

Informações: Super FM