Idosa dada como morta é encontrada viva em necrotério de SC

29/11/23 às 19h19
Atualizado em 05/03/24 às 02h02
Visualizações: 151

Foto: Sérgio Guimarães/Reprodução

Uma idosa de 90 anos foi declarada morta por engano em um hospital, um erro médico que surpreendeu a comunidade e a família. O equívoco foi descoberto quando um funcionário da funerária notou sinais de vida enquanto preparava o corpo.

O incidente ocorreu na última sexta-feira, quando a idosa foi erroneamente declarada morta após sua internação em um hospital. A família foi informada do falecimento, mas a verdade veio à tona de forma chocante horas depois.

Renato, filho da idosa, e Jéssica, uma amiga da família, contaram ao repórter Sérgio Guimarães os detalhes do ocorrido. Eles receberam a notícia do falecimento no sábado à noite, dia seguinte à internação da idosa.

Renato relatou que após ser notificado, ele providenciou os trâmites funerários. No entanto, foi surpreendido por uma ligação da funerária na madrugada, informando que sua mãe estava viva no necrotério.

O funcionário da funerária percebeu que o corpo da idosa ainda estava quente e apresentava sinais de respiração. A equipe médica foi chamada imediatamente, e a idosa foi levada de volta à unidade de reanimação.

Jéssica detalhou que, após a reanimação, a idosa foi transferida para um quarto, mas sem sonda de alimentação. Ela permaneceu sem se alimentar por três dias, e infelizmente, veio a falecer definitivamente na madrugada seguinte.

Após o susto e o erro inicial, a idosa retornou ao hospital, mas seu estado de saúde se deteriorou rapidamente. Ela faleceu aproximadamente 30 horas após a primeira declaração equivocada de óbito.
A SES (Secretaria de Estado da Saúde) informou que a direção do Hospital Regional notificou que a paciente estava em tratamento paliativo.

A SES também declarou que um processo de sindicância foi aberto para investigar o caso, notificando o Comitê de Ética Médica e a Comissão de óbito sobre o ocorrido.

Fonte: Visor Notícias

Getsites