Presa mulher foragida da justiça investigada pela prática de diversos crimes brutais contra idosos

19/09/21 às 15h15
Atualizado em 16/10/21 às 21h07
Visualizações: 727

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Foi divulgado, na noite de sexta-feira, 17 de setembro, a prisão de uma foragida da justiça investigada pela prática de crimes brutais em Bombinhas no ano de 2019. A captura e cumprimento do mandado de prisão aconteceu na quinta-feira, 16.

CRIMES
De acordo com as investigações, no dia 17 de junho de 2019, um idoso, de 76 anos, chegou em sua residência no bairro Bombas, por volta das 13h30, e escutou um barulho no andar superior. Ao verificar foi agredido na cabeça pela autora que utilizou um pedaço de vidro. O senhor conseguiu derrubar a autora durante a luta corporal e, ao correr para o seu quarto, o idoso fraturou o ombro, foi preciso ficar internado por uma semana. Ela fugiu.

Horas antes de atacar o idoso a mulher também havia cometido um outro crime, por volta das 12h do mesmo dia ela foi acolhida por um casal. As vítimas relatam que encontraram a investigada chorando e tremendo na rua, aparentando estar muito abalada. Eles a convidaram para entrar em sua casa para prestar auxílio. Logo após o marido saiu para buscar ajuda.

A esposa ficou sozinha e foi ameaçada pela suspeita que exigiu dinheiro. A vítima não entregou o que ela pedia, então a agressora tentou pegar o celular do marido, a vítima conseguiu impedir.

Nesse momento a autora saiu de casa e voltou logo depois com uma barra de ferro, fechou a porta, e golpeou a cabeça da senhora, a vítima desmaiou. A autora tentou sufocá-la, porém a idosa conseguiu recuperar a consciência e se desvencilhar.

Havia um facão na casa, enquanto a autora tentou pegar o facão a vítima tentou correr, mas foi impedida pela agressora que tentou estrangulá-la novamente. O marido voltou no tempo exato de impedir que a esposa fosse assassinada. A mulher fugiu levando alguns CD’s.

Os crimes continuaram. No dia 20 de junho ela invadiu um condomínio no Centro de Bombinhas e levou um Toyota/Hilux que estava na garagem e o abandonou ainda nas proximidades. No dia seguinte praticou outro furto em uma das residências do mesmo condomínio.

CAPTURA
Após mais de dois anos de investigações, novas informações sobre onde ela estaria foram apuradas. Ela teria ido para São Paulo e retornou para Bombinhas, onde o mandado de prisão foi finalmente cumprido.

Na Delegacia, ao ser interrogada, ela optou por permanecer em silêncio. Familiares relatam que ela possui problemas mentais, fazia uso de medicamentos e sofria de depressão e ansiedade. Ela foi levada para o presídio feminino de Itajaí onde permanece à disposição da justiça.