Tijucas terá locais para descarte correto de pilhas, baterias e lâmpadas

13/07/21 às 19h19
Atualizado em 17/07/21 às 18h56
Visualizações: 76

O município de Tijucas aderiu ao projeto de logística reversa “Penso, Logo Destino” do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA). O órgão ambiental firmou Termos de Cooperação entre alguns municípios da Grande Florianópolis com a finalidade de promover o gerenciamento ambientalmente correto de resíduos sólidos da logística reversa.

A primeira fase do projeto consiste na implantação de ações voltadas à devolução dos produtos e embalagens após a utilização. Por isso de 14 a 21 de julho Tijucas estará realizando a coleta dos seguintes produtos e embalagens: lâmpadas fluorescentes, eletroeletrônicos e seus componentes, pilhas e baterias.

Pontos de coleta:
Todas as escolas (municipais e estaduais);
Todas as Unidades Básicas de Saúde do município (inclusive as do interior);
Sede da Prefeitura de Tijucas;
Samae;
Centro de Eventos João Bayer Neto e
Sede da Secretaria de Agricultura, Pesca e Meio Ambiente.

“Já realizamos a coleta de embalagens de agrotóxicos utilizados pelos produtores rurais do município. Esta é uma ação semelhante, pois sabemos que estes produtos são altamente tóxicos ao meio ambiente”, afirma o secretário de Agricultura, Pesca e Meio Ambiente de Tijucas, Odirlei Resini.

A ação conta com apoio da Associação Comercial e Industrial de Tijucas - ACIT /CDL - com a mobilização de empresários e do comércio em geral.

Sobre o programa
Com o programa, os municípios comprometem-se a, em conjunto com o IMA, definir e promover medidas que despertem a conscientização da população e as orientações necessárias à mudança de comportamento. O programa “Penso, Logo Destino” visa à mudança de comportamento e a construção do pertencimento para a disposição correta dos resíduos e, consequentemente, para a preservação dos recursos naturais.

O programa será executado em três etapas: logística reversa, coleta seletiva e resíduos orgânicos. A intenção é que após o desenvolvimento das três fases do projeto, Santa Catarina seja o estado brasileiro que mais recicla e reutiliza e que menos produz resíduo.

Por que esses produtos podem prejudicar o meio ambiente?
As pilhas e as baterias são compostas de metais pesados e tóxicos, como o mercúrio, chumbo, níquel e o cádmio, que quando jogados incorretamente em lixões e aterros comuns podem contaminar o solo e os lençóis freáticos. Se estes metais forem parar na água e entrarem na cadeia alimentar, podem causar sérios problemas à saúde como câncer e danos ao sistema nervoso central. Já as lâmpadas fluorescentes contêm substâncias químicas que afetam o ser humano, como o Mercúrio, um metal pesado que uma vez ingerido ou inalado, causa efeitos desastrosos ao sistema nervoso.

 

Texto: Patrícia Ferreira | Arte: Larissa Souza